Archive for abril, 2011

Os veículos de Comunicação aplicados em diferentes contextos organizacionais

Por Tibério Rodrigues

A busca da compreensão do colaborador enquanto fenômeno interno das organizações está cada vez mais sendo exercitada nas empresas, a fim de tornar as pessoas mais produtivas e satisfeitas no ambiente de trabalho. É nesse contexto que a Comunicação Interna se configura como uma importante ferramenta e aliada estratégica dos negócios das organizações.

Para compreender o cenário que essa área da Comunicação atua, é preciso primeiramente entender como ocorre o funcionamento e desenvolvimento da informação nas organizações. Para isso, existem dois tipos de sistemas orgânicos na Comunicação Organizacional, a qual está inserida a Comunicação Interna: a rede formal e a informal.

Inicialmente a rede formal compreende todo o sistema de comunicação criado, padronizado e administrado pela organização, junto dele existe o organograma, com a definição de funções e outras diretrizes institucionais oficiais. O planejamento da rede informal é feito para atingir os objetivos organizacionais de negócios por meio do Plano de Comunicação Institucional geral. Em síntese, é tudo aquilo que é planejado e criado pela alta gerência para que seja transmitido aos colaboradores como conteúdo oficial.

Já a rede informal inicia após o natural relacionamento entre os indivíduos, os quais possuem ideias e aspirações pessoais, que em conjunto resultam em ideais coletivos sobre uma determinada organização. Essa rede não possui regras e normas da alta gestão, e a espontaneidade é a premissa básica. Nasce, portanto, da convivência em grupo, a partir do diálogo e troca de experiências informais. É a rede que estabelece efetivamente o diálogo interno contínuo, e por isso deve ser vista como uma importante estratégia na disseminação de informações e principalmente no desenvolvimento de debates entre os colaboradores.

Os veículos de Comunicação Interna são extremamente importantes diante desse cenário, pois é preciso cada vez mais promover as boas relações entre organização e colaboradores. Sendo assim, a empresa deve escolher, após uma pesquisa técnica interna, o melhor veículo que propicia o relacionamento diante do seu contexto empresarial. Se as mídias sociais ou a intranet, por exemplo, for uma forma com que os colaboradores se comuniquem, por que não criar canais de relacionamento com esse direcionamento virtual para engajá-los?

Cada dia que passa, a inovação deve estar presente nos profissionais de Relações Públicas, a fim de criarmos soluções e estratégias que facilitem e integrem de fato o relacionamento nas organizações. E essa busca, juntamente com a visão analítica das situações, deve ser exercitada continuamente por nós, estudantes e especialistas da Comunicação, a fim de desenvolvermos desde já essa visão estratégica.

25/04/2011 at 14:11 Deixe um comentário

Case Souza Cruz: “Viver em sociedade é respeitar o espaço do outro”

 

Por Carolina Cardoso

Responsabilidade social é um tema que já se tornou recorrente nas empresas. As organizações deixaram de se preocupar apenas com lucros e voluntariamente decidiram contribuir para uma sociedade mais justa e um ambiente mais limpo. O conceito de responsabilidade é dividido em dois níveis: nível interno relaciona-se com os colaboradores e o nível externo como ambiente e meio que o envolve.

Ações de comunicação interna são fundamentais para potencializar o espírito da responsabilidade social nos funcionários das organizações, já que estas são usadas não somente para envolver os empregados, mas também para a mudança de hábitos. Quando bem realizada, a campanha interna tem o poder de melhorar o ambiente de trabalho, aumentar a produtividade além de melhorar a qualidade de vida dos colaboradores.

Um caso de campanha de sucesso foi o da empresa Souza Cruz, líder absoluta no mercado de cigarros, que com a implantação da Lei Anti Fumo se viu obrigada a mudar o hábito de seus colaboradores fumantes para se adequar à lei. O nome da campanha era “Viver em sociedade é respeitar o espaço do outro”. A comunicação tinha o desafio de transmitir a mensagem sem que esta abalasse o clima organizacional, por isso foi decidido que a campanha deveria estar em diversas áreas da empresa de forma descontraída.

A primeira fase da campanha tinha o objetivo de fazer com que os colaboradores refletissem como práticas fora do espaço adequado podem ser inconvenientes, e que para cada ação existe um lugar adequado para realizá-lo, e com o fumo, não seria diferente. Na empresa foram distribuídos teasers que ironizavam a prática atividades que não eram relacionadas ao dia-a-dia da empresa.

No dia do lançamento da campanha, foram distribuídas placas locais como: o refeitório, elevadores, cafeteria, recepção, corredores e todas as áreas comuns do prédio. Todas as placas abordavam de forma descontraída a nova lei que restringia as áreas para se fumar. A terceira e última fase da campanha foi à implementação de um painel no refeitório e na sala da diretoria, distribuição de brindes e exposição de quadros nas salas de reuniões.

Ao final da campanha o índice de satisfação com a nova lei subiu de 68% para 90%, e foi instalada sinalização permanente. Apesar do sucesso da campanha, mudanças de hábitos são graduais e por isso há a necessidade de manutenção e também na criação de novas campanhas, por isso que a Souza Cruz continua desenvolvendo campanhas para esclarecer a nova regra, pois tem o objetivo de atingir 100% da empresa.

Confira mais detalhes da campanha em: http://www.slideshare.net/marcelocortazio/case-souza-cruz-5117832.

 

08/04/2011 at 14:32 Deixe um comentário

O poder e a importância dos Valores

por Gabriela Bacarin


Você sabe qual a importância dos valores para uma empresa? Os valores é um conjunto de crenças fundamentais e estrategicamente sólidas a um amplo grupo de pessoas. Muitas empresas têm dificuldade para definir os seus valores, elas têm o desejo de parecerem politicamente corretas, mas não sabem como defini-los de forma coerente com as suas atitudes, confundindo com aquilo que é desejado.

É necessário que a organização entenda os diferentes tipos de valores e como eles podem ser um diferencial para a empresa dentro do mercado e diante de seus concorrentes e como ajudar a tomar decisões estratégicas. Além disso, elas devem estar atentas às figuras importantes que podem ajudar a empresa a implementar os valores no dia a dia dos funcionários e colocar-los em prática.

Confira no link abaixo uma apresentação que preparamos onde explica todos esses temas que abordamos acima e muito mais. Não deixe que sua empresa corra o risco de ter sua credibilidade comprometida pelos seus valores.

Aproveite!

http://www.slideshare.net/Gabeelha/seminrio-valores

04/04/2011 at 19:30 Deixe um comentário


Tópicos recentes